sexta-feira, 17 de junho de 2011

A menina que não amava ninguém

A menina estava sozinha, num deserto, esse deserto era rodeado por imensas pedras e muito asfalto. Sem sonhos, sem destino, sem medo. A menina vestia calça jeans desbotada, all star vermelho e regada. Pobre coitada.
E a menina foi caminhando em direção as pedras distantes.Havia um som, uma música, ela não sabia definir o que era. Ela não estava sozinha. O estômago da menina roncava, a boca pedia agua, o coração fé e a cabeça ajuda...
Caiu de joelhos. Pobre menina. Havia uma nuvem negra em cima de sua cabeça. Ela sentou no asfalto quente do sol, acendeu um cigarro.
Fumou. Levantou-se. Continuou caminhando. De frente as grandes pedras, foi escalando-as. Aranhões. Caiu algumas vezes. Pobre menina. Chegou no topo. O topo. Lá estava ela. Ela desceu rapidamente, sem muito esforço o outro lado das grandes pedras. Já estava acostumada com o terreno solido, quente e já não sentia mais os aranhões.
Lá estava ela. Havia chegado. A grama verde, os pés da menina agora descalços, o sol que ela sentia na pela era agradável, bem diferente do sol destruídos do lado de lá. A menina colocou uma flor no cabelo. Correu.... ela havia encontrado a felicidade.


A menina que não amava ninguém não estava mais sozinha.


5 comentários:

ღPat. Rochaღ disse...

Obrigada por sua visita e comentário... sigo-te, blog especial o teu.

...um dia aprendemos amar a nós mesmas, e também, o outro...

Beijão.

MAILSON FURTADO disse...

Encontrou a si mesmo...

Gika Baptistella ♡ disse...

Belo post *_* amei a história,
nunca estamos sozinhos !
Beijão !

Barbara disse...

Adoreeei o blog!
Ser mais forte está em nós do signo de touro ;D
beijo grande!

Barbara disse...

Adoreeei o blog!
Ser mais forte está em nós do signo de touro ;D
beijo grande!

BlogBlogs.Com.Br