segunda-feira, 13 de junho de 2011

Eu vou vivendo.

Independente do que aconteça, indepente do caminho que eu siga, das curvas que a vida me dará, dos empurões de pessoas detestáveis, dos tropeços por minha conta e risco, independente do sol brilhar, da chuva cair. Ainda assim, continuarei vivendo.
Quero continuar com esse egoísmo de sempre querer ajudar, quero continuar alegrando o ambiente que eu estiver, quero continuar sonhando, acreditando, realizando.
Independente dos meus tropeços, das minhas escolhas erradas ou certas, a vida continua.... e eu continuo nela.

Não posso deixar de chorar, nem de rir. Para cada momento, há uma ação, há um caminho, há uma reação.
Não posso deixar de sonhar. Para cada sonho, há uma vontade, um desejo, uma realidade.
Não posso deixar de querer. Para cada querer, há uma realização.

Da sim, para se contentar com a realidade, há piores, há melhores, não se contentar não mudará uma gota de lágrima, nem uma ruga de alegria.
Quero cabelos brancos aos 30 anos, se for para sorrir a maior parte da vida
Quero cabelos brancos aos 30 anos, se for para se preocupar a toa (somente a toa) com os filhos
Cabelos brancos tem solução. A morte não.

Deixe-me viver, deixe-me chorar, deixe-me sorrir, gargalhar...
Deixe-me!

Prefiro aprender vivendo do que chegar aos 70 anos sem saber nada (ou nem chegar aos 70)
Quero ver as pessoas egoístas de amor, doentes de prazer, monótonas de tristeza.
Quero do mundo uma grande palhaçada... (se já não for) (mas quero palhaçada de criança, e não de políticos imundos)

Quero continuar caminhando, escolhendo, caindo, levantando
Meus problemas não são problemas.. são minha vida. Minha vida é tudo aquilo que acontece ao meu redor e que envolva a mim.

HOJE EU QUERO MAIS QUE ONTEM. AMANHA O QUE EU TIVE HOJE JÁ SERÁ POUCO DEMAIS.


1 comentários:

Patrícia disse...

Sem palavras pra explicar o quanto me identifiquei com sua postagem...

BlogBlogs.Com.Br